23 de ago de 2012

Olá pessoal:
            No final de semana passado celebrou-se a Assunção de Nossa Senhora. Pensamos o que escrever sobre o assunto... Enfim, encontramos um dos últimos textos deixados por nosso querido e saudoso Dom Luciano Mendes de Almeida, ainda no hospital em 20/08/2006, publicado no jornal Folha de São Paulo:




         “...Celebramos , no mês de agosto, a festa da Assunção de Nossa Senhora. No Brasil, a data de 15 de agosto, por ser dia útil, ficou transferida para o domingo dia 20. A comemoração de Nossa Senhora, nessa festa, ajuda-nos muito a perceber, no horizonte de nossa vida, a promessa da felicidade para a qual Deus nos criou.Contemplando, à luz da fé, a glória de Maria, ficamos contentes vendo o prêmio que Ela recebe por uma existência totalmente dedicada ao bem da humanidade, ao lado de Jesus até na cruz. No entanto a alegria nos envolve também, porque desperta em nós a certeza de que Deus nos reserva, após esta vida, a felicidade e a paz. A devoção a Nossa Senhora revigora a certeza da proteção divina que há de nos ajudar a romper as barreiras do egoísmo e assumir as exigências da fraternidade, acelerando políticas públicas em bem dos mais necessitados. Vivemos em meio a tantas ocupações necessárias à sobrevivência, desde as responsabilidades em família até o empenho cotidiano para assegurarmos condições de trabalho, alimento e moradia para nós e para os outros. Os tempos não são fáceis. Os jovens enfrentam com coragem esse desafio, preparando-se sempre melhor para entrar no mercado de trabalho. Ficam as perguntas: que fazemos diante de nossas faltas? Como conseguir afastar o mal, corrigir nossos erros e viver na graça de Deus? A resposta depende muito de nós, de nosso empenho pessoal, mas muito devemos à intercessão materna de Maria, que pede por nós e nos ensina a seguir Jesus Cristo e a colocar em prática o mandamento do amor, procurando fazer o bem a todos, especialmente aos mais aflitos. Não basta rejeitar a corrupção e respeitar valores éticos. É preciso mais. Temos que assumir uma conduta fraterna que seja capaz de promover, o quanto antes, milhões de empobrecidos. Nada disso se faz sem amor. Para que isso aconteça, é preciso que aprendamos com Maria a praticar o mandamento do amor gratuito e universal que Jesus nos ensina. Ela nos anima a enfrentar os combates cotidianos com coragem, perseverando no bem e com a alegria maior de acreditarmos na felicidade eterna. Peçamos a Nossa Senhora, na celebração de sua assunção, que nos abençoe e nos ajude a encontrar com rapidez caminhos de justiça, solidariedade e concórdia. Em seu Coração de Mãe, coloco também o meu mais sincero agradecimento a quantos me têm acompanhado com suas orações e seu carinho nesses momentos em que me encontro no hospital. D. Luciano Mendes de Almeida Arcebispo de Mariana(MG)...”





Nenhum comentário: